Ninjutsu
     O Ninjutsu, também conhecido pelo termo Ninpo, é uma arte marcial japonesa que surgiu a partir da necessidade do emprego de espiões e assassinos (Ninjas) durante o período medieval japonês (século VI).

     Consistia num conjunto de técnicas (físicas, mentais e espirituais) que capacitavam os agentes a agir em todas as situações num campo de batalha.    
     Após o período de guerras japonesas (Sengoku Jidai), a utilização de espiões caiu em desuso. Muitas escolas desapareceram e outras passaram ao anonimato, sendo responsáveis por manterem vivas as tradições até os dias atuais. Kunoichi (a mulher ninja) era utilizada para seduzir o inimigo, e utilizava-se de ervas para envenená-lo, matando-o ou tirando-o de combate por vários dias.
     Algumas armas para a pratica do ninjutsu são

Ninja-to (uma katana pequena e reta);

Wakizashi (uma katana pequena mas curva);

Katana; Kama (uma pequena foice de colheita mas com correntes e um peso no final da corrente);

shuriken (a famosa estrela ninja);

Kunai (a "faquinha" com um aro abaixo do cabo que nao tem mais de 10cm);

Adaga Sai (uma adaga com uma ponta afiada, uma de suas grandes aparições foi com a personagem da marvel Electra e também em mumia 2 Ironicamente ela apece no combate a centenas de anos no egito); bo (um bastão de 90cm de comprimento).
     As origens do Ninjutsu se perdem na noite do tempo. Ele foi grandemente influenciado pelas técnicas chinesas de espionagem, muitas das quais se encontram na clássica Arte da Guerra de Sun-tse. A própria palavra "Ninjutsu" surgiu durante a Guerra entre o príncipe Shotoku e Moriya, no território de Omi, no Japão, durante o século VI. Naquele conflito, um guerreiro chamado Otomo-no-Saajin contribuiu para a vitória do príncipe Shotoku, obtendo secretamente valiosas informações a respeito das forças inimigas. Por esse motivo, foi recompensado com o titulo de Shinobi, que significa "obtersub-repticiamente".

     Desse ideograma é que se derivou o de Ninjutsu. Originalmente, o Papel do Ninja consistia em obter informações acerca do inimigo e sabotar suas operações. Ninjutsu não é uma técnica mágica, que nos permite tele-transportar nosso corpo para outro lugar. Não muda a estrutura de nosso corpo, tornando-o invisível. A sua arte de invisibilidade consiste na utilização de eficientes recursos que nos permite ficar despercebido, sob esse aspecto, torna-se uma filosofia. Diziam os velhos mestres. "Uma arvore que caí na floresta sem que ninguém ouça, não faz barulho, mas não deixa de cair", o mesmo se dá com o Ninjutsu. Um Ninja que ataca um cego é invisível, mas nem por isso deixa de estar atacando.
O Ideograma

     Em Japonês, Nin-jutsu se escreve com dois ideogramas. Nin que significa natureza da arte e Jutsu a técnica. O ideograma Nin é ele mesmo formado por dois caracteres. O superior que significa "lagrimas".

     O inferior "coração". O Conjunto significa " O caminho do coração", mas também resistência e perseverança. No pensamento ocidental, poderíamos traduzir esses ideograma por "enfrentar com o espírito a ameaça do inimigo". Eventualmente driblar essa ameaça".

     Como ser um Guerreiro Ninja, e em verdade, mesmo para contemplar o caminho silencioso, é preciso ser um caçador. Isto quer dizer que ele conhece os caminhos seguidos por sua presa. Estuda os seus hábitos, padrões de movimentos e rotinas. Devido a isso, pode atacar quando apresa está mais vulnerável, ou a apanha valendo-se de seus próprios hábitos.
     Para ser um Ninja, um guerreiro invisível, é necessário aceitar a responsabilidade de seus atos. A estratégia é o instrumento do guerreiro É preciso ser sábio. Isso quer dizer que ele pode "parar o mundo" e ver com os "olhos de Deus". Tal é a essência do Mugei-Mumei No-Jitsu, que pode ser traduzido por " Sem nome, Sem arte".
     Mugei-Mumei-no-jtsu (Sem Nome, Sem Arte) O ninjutsu, tal como aqui revelado, é essencialmente uma arte pragmática. Empregará qualquer técnica vinda de qualquer fonte que sirva aos seus objetivos. Sempre se esforçará por se enquadrar na ordem natural das coisas. Esse é o verdadeiro sentido de passar sem deixar sinais de sua passagem. Costuma-se dizer que o ninja pode caminhar em muralhas e transpor qualquer barreira para cumprir seu objetivo. Dizem que quando procurado, não será encontrado, que quando escutado não poderá ser ouvido, e quando sentido não poderá ser tocado. Um Ninja jamais se mostra arrogante, o seu passo é firme e sempre em frente. Não exibe a sua força nem conta vantagens. É chamado Mugei-Mumei-No-Jitsu, "Sem Nome, Sem Arte".
    
      Um ninja nunca desiste de uma missão, não importa o tempo que ira precisar para cumpri-la. Um ninja não se rende pacificamente, não leva documentos pessoais que possam implicar os seus superiores. O Ninja age sozinho, confiando na própria habilidade. Conta somente consigo. O que acontecerá com a vida de uma pessoa já está escrito, mas a pessoa deve escolher ali estar. Esse é o caminho do Ninja. " O caminho que pode ser dito não é o caminho eterno... ele não pode ser explicado ou definido, só pode ser experimentado.
     Quando os senhores feudais ou mesmo os governantes do Oriente tinham uma missão importante a ser cumprida, eles contratavam um exército. Mas quando a missão era importantissima e jamais admitiria falha, eles contratavam um Ninja. Isto porque aquele Guerreiro, agindo sozinho, era mais eficiente do que muitos homens bem treinados.

     O que um ninja é capaz de fazer é de deixar admirado qualquer ocidental. Seu treinamento longo e árduo o capacita a penetrar e sair de lugares ultra-secretos como quartéis protegidos por sentinelas, sem ser visto e quando visto, sem ser apanhado. É capaz de matar em poucos segundos, sem o mínimo ruído, apenas com o toque de suas mãos, espionar ou sabotar quaisquer instalações, por mais seguras e bem quardadas que sejam.
Conheça todos os segredos dos famosos guerreiros ninjas, suas técnicas sua filosofia,suas armas.

Técnicas de Meditação.
Técnicas de Lutas
O segredo dos Noves passos
Técnicas de camuflagem
Treinamento militar
Lutas com Armas e todos os segredos dos grandes guerreiros Ninjas.
Conhecimento próprio

     Se conheces o inimigo e te conheces a ti mesmo, não precisas de temer o resultado de cem batalhas. Se te conheces a ti mesmo, mas não conheces o inimigo,
por cada vitória sofrerás também uma derrota.
     Se não te conheces a ti mesmo nem conheces o inimigo, perderás todas as batalhas.

(Sun Tzu, A Arte da Guerra)
O poder da mente ninja

     O Ninja é capaz de desenvolver poderes da Mente, uma arte utilizada para prever o pensamento de seu adversário, interferir ou controlar o adversário em algumas situações.
Leitura da Mente

     Qualquer pessoa tem o poder de intuir os pensamentos de outras. Algumas chegam a desenvolver a leitura da Mente como uma arte sutil. O objetivo da leitura mental é antecipar os movimentos ou a ação de um individuo através de seus gestos, suas emoções, e de sua fala. Primeiro devemos determinar com que tipo de pessoas estamos : visual, auditiva ou tátil. Os artistas são essencialmente visuais, lidam com a cor, com a forma e com as imagens. Os músicos exemplificam a categoria auditiva, relacionando a si mesmo com o tom, com a melodia e com o som, quanto aos escultores dedem representar o grupo tátil, trabalhando com a textura e a forma. É interessante notar que o toque é o habito costumeiro para muitas pessoas. Quando vêem um objeto desconhecido, se aproximam cautelosamente, tateando para descobrir do que se trata. Como um ruído assustador ou o som de uma batida de automóvel, levará o curioso a sentir vibrações em busca da fonte do que ouviu. A maneira de classificar com que tipo de pessoas estamos lidando, está em observar os seus olhos "Os olhos são a janela da alma". Os pensadores visuais olham para cima quando tentam lembrar ou visualizar as coisas. Os tocadores olham para baixo quando estão pensando. Observe para que quadrante o sujeito olha quando esta pensando. Aquele que olham acima do nível dos olhos ou parecem desfocados, pensam e se lembram visualmente.

     Aqueles que olham de lado a lado estão escutando. Aqueles que olham para baixo e para a esquerda lembram-se de cor ou repetindo trechos, aqueles que olham para baixo e a direita, raciocínio. Se segurar a testa (o terceiro olho), coçar o ouvido, e esfregar a queixo são gestos usados para estimular e encorajar os processos mentais. Tendo determinado em que categoria o sujeito deve ser qualificado, devemos nos ajustar ao modo dele agir. Isto é necessário porque muitas pessoas não tem a idéia de como processam informação, somente sabem que são melhores em uma áreas do que em outras. Agora podemos alterar a nós mesmos, em conformidade ao padrão do sujeito, visto que não podemos esperar altera-lo. O ninja sabe que para influenciar uma pessoa se deve sair do circulo que o pressiona, não podemos esperar mudar sos outros a menos que tenhamos controle sobre nos mesmos. Existem vários Outros métodos que me proponho a abordar em breve.

Sugestão: é a habilidade de implantar uma semente na mente dos outros. Se aquele que for semeado tiver uma imaginação ativa e motivação suficiente, aquela semente irá crescer e florescer. Esta é a base para muitas lendas de curandeiros que "rezam para matar um homem". Por outro lado, se o ouvinte tem auto confiança suficiente e um forte código moral, tais sementes de destruição caem em ouvidos surdos, somente para secar e morrer.

Impressionamento: é uma técnica para assegurar a cooperação de alguém disposto a aceitar uma causa. Veja por exemplo o caso do hipnotizador de palco que pede voluntários. Aqueles que se oferecem como voluntário estão pré dispostos a estar no palco com o mentalista. Ou eles estão a fim de experimentar um pouco do poder do hipnotizador em ação, ou gostariam de desafia-lo a vence-los, mesmo esses últimos podem ser induzidos a cooperar, entretanto, por um simples mecanismo. O impressionismo também é usado no treinamento militar básico. Um indivíduo é escolhido entre a tropa, seja por suas inigualáveis habilidades, seja pela falta delas e mandando executar um desempenho para o resto do batalhão. Se ele tem algum sentimento do orgulho, ele se obrigará a fazer o melhor que possa, seja pela autodisciplina pessoal, seja pela pressão de seus pares, aqueles com quem ele deve continuar a interagir. De tempos a tempos este método revela líderes naturais.

Controlando Opções: Está técnica envolve fazer com que o sujeito tenha a impressão de estar tomando uma decisão livre enquanto estará sendo influenciado a escolher o item desejado. Por exemplo, numa reunião onde existe uma ou mais pessoas que são completamente contrário a você, é sabido que qualquer proposta que você coloque será rejeitada, então trabalhe o oposto do que você deseja, e terá seus opositores trabalhando para aprovar sua proposta. Outro exemplo é lançar uma pergunta aleatória, cuja respostas sejam sempre não apropriada. Quando perguntado "Você parou de bater na sua mulher?". Se a pessoa responder não, isso poderá ser entendido que ele continua batendo nela. Se ele responder sim então terá confessado ter praticado essa violência antes. Se não se der nenhuma resposta, o interlocutor pode alegar que o sujeito teme responder por causa do sentimento de culpa; e se o sujeito alega que isso é um truque, ele pode ser acusado de ser hipersensível. Essencialmente, estes métodos confiam em controlar as opções das pessoas de madeira que apenas uma decisão, aquela que é esperada, é possível, enquanto ao mesmo tempo, se cria a ilusão de que a pessoa esta livre para escolher o que lhe agrada.

Hipnose em Combate: No combate, o HSI MEN JITSU ("Caminho da ponte Mental"), significa a habilidade de induzir o inimigo fazer o que você quer, independente dos interesses dele. Como descrito anteriormente, podemos fazer com que seu melhor interesse será servido com o impressionamento, mas também é possível manipular seu comportamento por meios de truques. Por exemplo: em combate Avance, finja um ataque e deixe o adversário defende-lo. Faça isso duas vezes, na terceira avance como antes, mas ataque em local diferente. O inimigo, foi programado pelo simples recurso de atacar e defender, observará o avanço e fará o mesmo bloqueio pela terceira vez. Nessa ocasião entretanto, o alvo será diferente, essa técnica quase nunca falha. Uma versão mais simples é a finta clássica. O estilo do Dragão é um bom exemplo : Se alguém ataca desferindo um chute voador seguido de uma rasteira, o inimigo, defendendo-se de contra um abre-se para a outra. Outra tática efetiva é usar ganchos psicológicos, como por exemplo: tornar o inimigo raivoso, e encorajando-o a atacar selvagemente. Injuriar para fazer com que o adversário se lance num padrão de ataque também se inclui nessa categoria. Em terceiro lugar, uma tática muito eficaz para o ninja é contradizer o alvo. Usando suas habilidades evasivas, o Ninja evita golpes do inimigo. Isso certamente o frustra. O General Sum Tze dizia, "A arte da guerra se baseia na decepção"; também se baseia no reflexo e no engano.
Um site feito para amantes da milenar arte da luta
MUNDO MARCIAL