Luta Marajoara
     Luta marajoara é uma luta brasileira conhecida no norte do Brasil, principalmente nas festividades dos povoados do arquipélago do Marajó . Trata-se de um combate corpo-a-corpo, que ocorre na argila para reduzir o risco de lesões, onde o objetivo do combate é manter o oponente de costas no chão.

Segundo o pedagogo Márcio Vitelli, um estudioso das tradições da região marajoara, as orígens da luta marajoara ainda são desconhecidas, mas em seu artigo Síntese das prováveis origens da luta marajoara aponta quatro hipóteses:

     Tribo Aruã, extinta pelas lutas e doenças trazidas pelos primeiros colonizadores a chegarem à região;
     Influência de escravos africanos;
     Inspirada na luta de búfalos;
     Surgiu com os amistosos confrontos entre os vaqueiros ao final de um dia de trabalho.
     A ipótese mais  aceita seria que a inspiração vem dos búfalos, o Caboclo observou o comportamento do búfalo (animal de origem africana), e sentiu que no momento em que o búfalo vê ameaçada a sua liderança em relação ao rebanho, enfrenta o seu rival colocando cabeça com cabeça, ficando os pés no chão e tentando um derrubar o outro emaranhando os chifres; o que cair é o perdedor. Isso chama-se “marrada”, que com o passar dos anos evoluiu lingüisticamente para “AGARRADA”, pois inteligentemente o caboclo, por não possuir chifres, utilizou seus braços para, na tentativa de derrubar o seu adversário, imitar os animais, colocando também cabeça com cabeça e segurarem-se nas mãos para desenvolverem um combate, que via de regra, acontecia sempre nos finais de tarde à beira dos rios, antecedendo o banho ou quando o caboclo sentia-se ameaçado na liderança perante o grupo ou em relação à sua fêmea. Este evento ocorre nas comemorações da Festividade de São Sebastião e antecede a derrubada do mastro, sempre as 09h00 da manhã do dia 20 de janeiro.

     Atualmente existem as lutas marajoara tradicional e desportiva. A tradicional é a praticada nas fazendas da região e a desportiva conta com organismos que regulamentam a prática, defendem as regras e organizam campeonatos. Não existe graduação.
Um site feito para amantes da milenar arte da luta
MUNDO MARCIAL