Kempo
     Kempo ou Shorinji Kempo (Kempo, lei do punho) é um termo japonês para artes marciais. É a tradução para o termo chinês Quan fa, que significa "caminho do punho" ou "lei do principio do punho".


     Quan fa é um termo para estilos de punho aberto chineses. "Shorinji" é a forma japonesa para Shaolin, portanto Shorinji Kempo pode ser traduzido por "punhos do templo de Shaolin". Seu criador era japonês, mas aprendeu Kung-fu na China e o adaptou para o ensino aos japoneses. Mas Kempo pode ser o designio de uma arte marcial surgida na China a milhares de anos.    
Kempo significa "Lei da Palma" ou "Palma de Deus". É uma arte marcial de grande força e destrutividade por usar golpes sempre dignos de muita concentração e força.

     Suas origens datam mais de quatro mil anos atrás a Índia. Da Índia, o budismo se espalhou por muitos países, incluindo a China. Foi introduzido no lendário Templo Shaolin, situado na província de Honan, por Bodhidharma, um monge indiano do sexto século, que viajou para a China com a finalidade de difundir o Budismo.

     No Templo Shaolin, o Kempo passou a fazer parte do treinamento espiritual para os monges budistas e o monastério ficou famoso por suas artes de luta. Sendo um regime marcial profundamente meditativo, o Kempo, durante muitos anos foi vedado aos leigos, sendo ensinado apenas à aqueles que ingressavam na carreira de monge.

     O Shorinji Kempo foi desenvolvido e mais tarde introduzido no Japão, por Doshin So (1911-1988), um japonês que, durante aproximadamente duas décadas, viveu na China e lá praticou com grandes mestres as artes marciais chinesas.
     Nakano Michiomi (mais tarde ficou conhecido como Doshin So) nasceu na província de Okayama, no Japão. A partir dos 18 anos de idade, viajou à China, lá ele viveu cerca de 17 anos, e teve a oportunidade de estudar diferentes estilos de lutas chinesas. Doshin estudou com o mestre Wen LaoShi em Beijing, 20º Grão Mestre do templo Shaolin da Norte, mais tarde, Doshin So sucedeu o mestre se tornando o 21º Mestre da linha.
Doshin So
     No dia 8 de Agosto 1945, a Rússia declarou guerra ao Japão e na semana seguinte, o exército russo invadiu e conquistou com uma vitória avassaladora a Manchúria. Doshin So se encontrava na Manchúria oriental quando o exército russo cruzou a fronteira e ocupou aquele território. Em conseqüência, a 14 de agosto de 1945 o Japão se rendeu incondicionalmente, neste período, após a Segunda Guerra Mundial, Doshin So vivenciou o sofrimento de viver em uma terra estrangeira sob a ocupação do exército inimigo, sofrendo com a fome e a miséria.

     Com a experiência desta realidade amarga, Doshin aprendeu importantes lições que serviram para desenvolver os princípios e os ideais do Shorinji Kempo.

     Após a derrota do Japão na guerra, Doshin retornou ao Japão, e encontrou um país tumultuado e desestruturado em função da guerra e o povo destroçado pela guerra e quase sem auto estima. Perante isto, decide procurar uma maneira de contribuir com a reconstrução da sociedade, Doshin achava que a filosofia budista poderia ajudar as pessoas a se reestruturarem, mas duvidava que alguém fosse dar ouvidos a discursos e lições teóricas no meio daquele povo conturbado pela guerra. Doshin So teve a idéia de educar o espírito das pessoas, principalmente dos jovens, que viriam a formar novas gerações com o espírito renovado e sadio, através da disciplina marcial, tal como faziam os monges do Templo Shaolin.

     Doshin assim que se estabeleceu em seu país natal, pode ensinar os estilos e técnicas de luta que aprendera na China, desenvolvendo um estilo próprio, que engloba sua rica experiência da guerra, e decide chamá-lo de Shorinji Kempo. Doshin So, fundou o Shorinji Kempo no Japão em 1948, e recebeu o título de "Kaiso", que pode ser traduzido como "fundador".

Em 1951, o Kongo Zen, uma filosofia de vida que propõe uma ajuda mutua entre as pessoas, para que estas encontrem toda felicidade e alegria tanto para si próprias como para todos os seres humanos, foi estabelecido. O Kongo Zen é a filosofia, e o Shorinji Kempo, é o meio pelo qual se deve entender seus princípios.
      Em 1953 criou a federação do Japão de Shorinji Kempo e em 1974 o Shorinji Kempo já havia se espalhado pelo mundo e hoje em dia é praticado em cerca de 30 países.

     Shorinji Kempo é uma arte que engloba não só o estilo do "Kempo chinês", mas sim uma combinação de todas as artes marciais estudadas por Doshin So, adicionada à uma filosofia religiosa.
Um site feito para amantes da milenar arte da luta
MUNDO MARCIAL